Alphaville +55 11 4195.4500 +55 11 96447.1266 lana.machado@terra.com.br

Saúde da Mulher

gestação pós bariátrica

Por Dra Wany Lana

 

As complicações da cirurgia bariátrica podem se manifestar durante uma gravidez. Não existe uma orientação definitiva de quanto tempo se deve esperar para engravidar após uma cirurgia bariátrica. A margem de tempo aconselhável é de 12 a 18 meses após a cirurgia, pois, durante o processo de perda de peso, a gestação não é indicada pelos riscos de prejuízo ao feto e à mãe.

 

Cuidados pré-natais

Pela complexidade do seguimento pré-natal das mulheres submetidas a cirurgia bariátrica, é recomendado uma equipe multidisciplinar e que esteja envolvida, constituída por nutricionista, obstetra, endocrinologista e o cirurgião bariátrico.

 

Existem alguns cuidados que a gestante e os profissionais envolvidos devem acompanhar durante a gestação, sendo:

 

1 – Deficiências Nutricionais

Pode ocorrer a deficiência em micronutrientes como ferro (devido à má-absorção ou intolerância a carne vermelha), vitamina B12 (baixa ingesta de alimentos contendo a vitamina e a redução de formação de fator intrínseco pelo estômago), ácido fólico, cálcio (menor consumo ou absorção), vitamina D e micronutrientes: magnésio, zinco, iodo e vitaminas lipossolúveis (A, D, E, K).

 

2 – Diabetes Gestacional

É comprovado que a incidência da diabetes em mulheres obesas é maior e a perda de peso pela cirurgia bariátrica é uma medida que proporciona a redução dos riscos.

Embora haja essa diminuição, ainda assim, é necessário um acompanhamento médico, já que os riscos para diabetes ainda são maiores se compararmos com mulheres que não tiveram esse histórico.  

 

3 – Doença Hipertensiva

A presença de doença hipertensiva na gravidez, incluindo a pré-eclâmpsia, é maior em mulheres obesas do que na população em geral.

Foi confirmada uma redução da taxa de doenças hipertensivas durante a gravidez em mulheres que perderam peso após cirurgia bariátrica ou após a perda de peso com dieta e atividade física. Assim, a cirurgia bariátrica é uma intervenção eficaz na prevenção de doenças hipertensivas gestacionais.

 

4 – Aborto Espontâneo

Esta é uma complicação normalmente associada à obesidade. Inúmeras publicações evidenciaram o efeito positivo da perda de peso não-cirúrgica nesta complicação, mas não há investigação suficiente acerca dos efeitos da cirurgia bariátrica neste tipo de ocorrência.

 

5 – Peso do recém-nascido

Obesidade materna é um fator de risco conhecido para um feto grande para a idade gestacional ou macrossômico (doença que se caracteriza, principalmente, pelo excesso de peso de recém-nascidos).

Em gestações após perda de peso há uma diminuição deste risco, embora haja uma incidência maior de fetos pequenos para a idade gestacional (aporte deficitário em nutrientes que é mais acentuado em mulheres que perdem peso por cirurgia bariátrica).

A perda de peso antes da gestação reflete no desenvolvimento infantil, diminuindo a probabilidade de obesidade no futuro, o que interrompe a transmissão intergeracional de obesidade.

 

6 – Anomalias Congênitas

O número de anomalias congênitas após cirurgia bariátrica não é maior que a população em geral. Entretanto o risco aumenta em mulheres com histórico de sobrepeso ou obesidade. A suplementação com ácido fólico em doses terapêuticas durante a gravidez é fundamental para gestantes submetidas a cirurgia bariátrica.

 

7 – Complicações Cirúrgicas

A complicação mais comumente relatada é a hérnia interna causando compressão intestinal pelo aumento do volume uterino. Apesar de ser uma complicação rara, é fundamental um bom acompanhamento pré-natal para um diagnóstico precoce desta possível intercorrência.

 

8 – Complicações Intraparto

Não há alteração na escolha da via de parto após a cirurgia bariátrica. Em outras palavras, a escolha entre parto cirúrgico ou vaginal é escolha apenas sob o ponto de vista obstétrico.

 

9 – Aleitamento Materno

A qualidade do leite materno depende da nutrição materna. É recomendado que a mãe mantenha a suplementação que lhe foi receitada durante a gravidez para um desenvolvimento saudável da criança.

A amamentação não é contraindicada para mulheres que realizaram a cirurgia bariátrica, entretanto, quadros de deficiências maternas de micronutrientes podem causar complicações. Assim, essas mães devem seguir suas suplementações rigorosamente.

 

Veja também:

Cirurgia Bariátrica e a fertilidade da mulher

Os riscos da obesidade para a fertilidade da mulher

 

Procurando um especialista em Ginecologia,  Obstetrícia e Fertilidade da mulher em Alphaville? Marque sua consulta:

 

Dra Wany Lana

Ginecologia e Obstetrícia  – Alphaville SP

Telefones: 11 4195.4500 | 4195.4546

Whatsapp para informações e marcação de consulta: 11 96447.1266

Email: lana.machado@terra.com.br


Cirurgia Bariátrica e a fertilidade da mulher O que é a malformação arteriovenosa uterina?